Tablon
I.
II.
III.
IV.
V.
Él no es perfecto. Tu tampoco lo eres. Y ustedes dos nunca serán perfectos. Pero si él puede hacerte reír al menos una vez, te hará pensar dos veces, y si él admite ser humano y cometer errores, no lo dejes ir y dale lo mejor de ti. Él no va a recitarte poesía, él no está pensando en ti en todo momento, pero te dará una parte de el que sabe que podrías romper. No lo lastimes, no lo cambies, y no esperes de él más de lo que puede darte. No analices. Sonríe cuando te haga feliz, grita cuando te haga enojar, y extrañalo cuando no esté. Ama con todo tu ser cuando recibas su amor. Porque no existen los chicos perfectos, pero siempre habrá un chico que es perfecto para ti.
ambientación
Él no es perfecto. Tu tampoco lo eres. Y ustedes dos nunca serán perfectos. Pero si él puede hacerte reír al menos una vez, te hará pensar dos veces, y si él admite ser humano y cometer errores, no lo dejes ir y dale lo mejor de ti. Él no va a recitarte poesía, él no está pensando en ti en todo momento, pero te dará una parte de el que sabe que podrías romper. No lo lastimes, no lo cambies, y no esperes de él más de lo que puede darte. No analices. Sonríe cuando te haga feliz, grita cuando te haga enojar, y extrañalo cuando no esté. Ama con todo tu ser cuando recibas su amor. Porque no existen los chicos perfectos, pero siempre habrá un chico que es perfecto para ti.
Tramas y Clases
0000

Gryffindor

0000

Hufflepuff

0000

Ravenclaw

0000

Slytherin

J. GryffindorPr. Apellido
J. HufflepuffPr. Apellido
J. RavenclawPr. Apellido
J. SlytherinPr. Apellido
gry vs huff

dia - hora

rav vs sly

dia - hora

gry vs rav

dia - hora

huff vs sly

dia - hora

Capitán G.Apellido
Capitán H.Apellido
Capitán R.Apellido
Capitán S.Apellido
Mejor AAAApellido
Mejor AAAApellido
Mejor AAAApellido
Mejor AAAApellido
Mejor AAAApellido
Mejor AAAApellido
Mejor AAAApellido
Mejor AAAApellido
Afiliados
Afiliados Elite 00 de 40
afiliados Hermanos
Directorio
Últimos assuntos
» ~~~FLOOD~~~
Qui Jan 28, 2016 1:32 am por Alec M. Chevalier

» Registro de Avatares - Feminino
Sex Abr 24, 2015 2:19 pm por Anne Lefreve Roux

» [Jogo] Na lama ou na Cama?
Qui Abr 09, 2015 7:37 pm por Katherine Woodheart

» Pega ou Passa
Qui Abr 09, 2015 7:35 pm por Katherine Woodheart

» Teste de Aptidão
Ter Abr 07, 2015 12:27 pm por Chloe Saytzeff

» Registro de Avatares - Masculino
Seg Abr 06, 2015 9:11 pm por Katherine Woodheart

» Jogo da Música (nome pior não pode existir)
Seg Abr 06, 2015 12:31 pm por Abby Morris

» Escolha de Facção
Dom Abr 05, 2015 8:42 pm por Mellanie McGyull

» Sala de estar
Dom Mar 22, 2015 11:24 pm por Abby Morris


Teste de Aptidão

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mensagem por Louis V. Chermont em Sab Mar 14, 2015 7:54 pm
Nome:
( Sem abreviações. )
Idade:
( Idade certa, não aparente. )
Nome dos pais:
( Apenas dos pais, outros parentes não incluir. )
Facção de origem:
( Abnegação, Erudição, Franqueza, Amizade e Audácia. Ninguém é nascido na Castidade. )
Teste de aptidão:
( O teste deve ser feito no mínimo em quinze linhas! Lembre-se que sempre que começar, verá os itens a seguir:
Faca, queijo, livro, relógio e espelho. Nunca mude os objetos.
Não narre muito a escolha do objeto, ela tem que ser rápida e objetiva.
O teste se passa em um cenário de sua escolha com apenas três situações, que também você deverá escolher. )

Resultado:
(Não preencha aqui.)

Hammel, avaliará cada teste e postará a resposta. Só pode ocorrer resultados como Divergente na abertura de seleção de cada mês. Depois do resultado do teste de Aptidão, pode-se fazer a Escolha de Facção, a qual poderá escolher a facção independente do seu resultado. Boa-Sorte!


_________________

Skyler Von Kavanagh
Franqueza - Vera, Juste!
thank you, thay.
Mensagens : 52

Data de inscrição : 29/04/2012

Localização : Franqueza.

Ver perfil do usuário http://divernewfuture.forumeiros.com
avatar
Franqueza

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por America Schreave em Qua Mar 18, 2015 5:11 pm

Nome:
America Finch Schreave
Idade:
18
Nome dos pais:
Theodore Finch Schreave e Miranda Carlo Schreave
Facção de origem:
Erudição
Teste de aptidão:
Logo que senti a agulha penetrando meu pescoço minhas pálpebras pesaram.
Estava em uma rua isolada, era dia e o sol estava se pondo. A minha frente pude ver a única coisa que contrastava com a vastidão dos prédios destruídos: uma mesa com dois objetos. Uma faca e uma fatia de queijo. Aproximei-me da mesa e ouvi um rosnado vindo de trás, virei-me rapidamente e vi um cão mediano me olhando como se eu fosse a melhor refeição do dia. Sorri e respirei fundo, tateando a mesa atrás de mim em busca da salvação, e joguei o pedaço de queijo para ele, aproximando-me para fazer carinho em seu focinho peludo... então o cenário mudou.
Agora estou em uma sala com iluminação amena. Tudo que vejo ao redor são espelhos, cobrindo as paredes e o teto. Ignoro minha expressão cansada e vou de encontro a uma estante no canto da sala, com apenas um livro. Era sobre sistemas agrícolas e tinha uma capa verde musgo, peguei-o e senti seu peso, cheio de sabedoria. E mudou novamente.
Ar livre, e o vento soprando contra meus cabelos loiros. Então vejo uma maca com um relógio e um espelho pequeno, peguei o relógio e comparei as horas com as que o sol apontava... está adiantado. Então tudo escureceu e o efeito passou. Estou novamente inclinada na maca da sala do teste e sou dispensada, e confusa. Achei que seria esclarecedor e acabaria com minhas dúvidas, mas apenas brotaram mais questionamentos.
Resultado:
Amizade
Mensagens : 20

Data de inscrição : 17/03/2015

Localização : Complexo da Amizade

Ver perfil do usuário http://whythewolves.tumblr.com
avatar
Líderes

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Alaska Moretz em Qui Mar 19, 2015 12:18 am
[center]Nome:
Alaska Moretz

Idade:
Dezoito anos

Nome dos pais:
Adam Moretz e Therese Robb Moretz

Facção de origem:
Franqueza

Teste de aptidão:
Blergh, aquele líquido tinha um gosto horrível, quase vomitei ali mesmo. Mas o sono me tomou conta, e eu fechei os olhos, ciente do que aconteceria. Meus pais me contaram, mesmo não podendo fazer isso.

Assim que despertei dos meus pensamentos, uma sala se estendia à minha frente. Esfreguei as mãos e suspirei pesadamente. Uma mesa com cinco objetos estava no final. Havia uma faca, um pedaço de queijo, um livro grande com uma capa de couro, um relógio de pulso e um espelho redondo.

O que diabos eu faria com um espelho e um relógio?, penso. Mas ando rapidamente até a mesa e pego a faca, pois posso usá-la para muita coisa. A mesa some e eu fico segurando a faca, até que um rosnado atrás de mim me desperta.

Viro-me de costas e olho para o grande lobo cinzento. Há uma pequena garota ao seu lado, e ela está prestes a ser atacada. Sem pensar duas vezes, corro até ele e cravo a faca em seu peito, sentindo o sangue em minha mão direita.

A sala é destruída, e agora eu estou em uma rua. Duas pessoas brigam, um homem e uma mulher. Ele está prestes a socá-la, mas é impedido por mim. Chuto o meio de suas pernas e, quando ele cai, dou um forte soco em sua têmpora esquerda. A mulher olha para mim, agradecida, e eu acordo.

Resultado:
Audácia!
Mensagens : 15

Data de inscrição : 18/03/2015

Ver perfil do usuário
avatar
Audacia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Hammel em Sab Mar 21, 2015 8:11 pm
Atualizado! 21/03
Mensagens : 5

Data de inscrição : 18/05/2012

Localização : Em todo lugar.

Ver perfil do usuário
avatar
Chefe

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Rachel B. Minelli em Seg Mar 23, 2015 3:39 pm
Nome:
Rachel Buckshot Minelli
Idade:
18
Nome dos pais:
Shelby Buckshot Minelli e Hiram Minelli
Facção de origem:
Amizade

Teste de aptidão:
Era o dia do teste de aptidão, estava muito nervosa e esperava que aquilo fosse bastante rápido e sem qualquer problema, procurei ficar relaxada e conter a minha ansiedade que estava evidente, precisava saber em que faccão eu seria escolhida, minhas inquietações cessaram quando eu sentia aquele líquido e com a picada como se fosse de algum inseto, estava em um lugar muito estranho.
Aonde estou ? Questionava esperando obter uma resposta, infelizmente tudo que eu recebi foi um eco da minha própria voz, quando eu vi alguns objetos e dentre eles eu vi um livro com uma capa de couro que parecia ser bem grosso, logo comecei a ler ele bem rapidamente, estava tudo tão tranquilo que nem parecia estar sobre pressão, logo depois desmaiei denovo naquela grama, perguntava o que havia acontecido e quando eu fui ver estava na maca que era aonde eu tinha feito o teste, aquilo era assustador e eu não tinha certeza de qual ia ser o resultado, sai de lá curiosa e muito ansiosa para saber que facção seria a minha morada.


Resultado:
Erudição!
Mensagens : 1

Data de inscrição : 22/03/2015

Ver perfil do usuário
avatar
Sem facção

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Hammel em Seg Mar 23, 2015 10:08 pm
Atualizado! 23/03
Mensagens : 5

Data de inscrição : 18/05/2012

Localização : Em todo lugar.

Ver perfil do usuário
avatar
Chefe

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Antonella F. Carlson em Qua Mar 25, 2015 8:36 pm
Nome:
Antonella Faith Carlson

Idade:
16 anos

Nome dos pais:
Lena e Pierre Carlson

Facção de origem:
Erudição

Teste de aptidão:
Observei calmamente o teto pálido conforme a agulha furava minha pele. Não era uma sensação boa, mas não chegava de todo a ser ruim - e eu não deveria reclamar. Aquilo deveria decidir meu futuro, muito embora não me agradasse. Lancei um último olhar à seringa antes de sucumbir ao teste de aptidão.
E então eu não estava na mesma sala de antes, onde uma extensa mesa fora posta à minha frente, com curiosos objetos reluzindo. Eu deveria escolher. A faca reluziu ao lado do queijo, do livro, espelho e do relógio - me atraía como um imã. Minhas mãos lançaram-se avidamente à ela.
A cena dissolveu-se quase que instantaneamente. Minha mãe me encara com os olhos claros que puxei dela, e sua boca move-se lentamente. Eu sabia o que ela ia dizer, como sempre: "Lola, porque você causa tanto estrago?", mas ela não pode. Um estranho, cuja face me parecia indefinível, apontava uma arma para seu rosto. Não precisei pensar, meu pulmão em chamas. Eu só tinha uma chance: Pulei à sua frente, pondo-me na linha de tiro, mas antes que esse pudesse queimar minha carne, a cena mudou.
Agora eu estava em um lugar que nunca havia visto antes. Um precipício estendia-se à minha frente, o desconhecido me atraindo, como sempre. Eu apoiava as costas em uma árvore enorme, provavelmente antiga, e um galho descia graciosamente à minha esquerda. Percebi, então, que o chão diminuía. Eu tinha que escolher? Um galho ou cair?
Meio segundo depois eu me via caindo, metros e metros. Acordei, o coração disparado.
Só saindo dali que eu pensei: O galho. Se eu pensasse como meus pais haviam me ensinado, eu saberia que aguentaria meu peso.
Mas eu não havia aprendido a analisar.

Resultado:
Audácia!
Mensagens : 6

Data de inscrição : 25/03/2015

Ver perfil do usuário
avatar
Audacia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Hunter Wilde em Qua Mar 25, 2015 11:14 pm
Nome:
Hunter Wilde
Idade:
17
Nome dos pais:
Angel e Mark Wilde
Facção de origem:
Erudição
Teste de aptidão:
Minha mãe avisou que independente de qualquer coisa iriamos estar sempre unidos, como a família perfeita. Esse é o dia em que tudo começa, coisas diferentes, não sei bem como explicar qual é a sensação. Estou com medo, na verdade me foge a mente para onde devo ir. Nunca me identifiquei de fato com a Erudição, sentia como se várias outras explosões estivessem entro de mim. Minha cabeça se rodeia não sabendo para onde ir. Sentado na maca é onde me encontrava nesse momento, quando uma agulha de ponta fina adentrou meu braço. Doeu um pouco, pois nunca gostei daquilo. Nada é insuportável quando se refere a mim. Meus olhos se fecharam e tudo ficou escuro. Em minha frente se encontrava os seguintes objetos Faca, queijo, livro, relógio e espelho, pensei antes, porém o relógio foi a escolha. Estou cercado em uma sala que reflete minha aparência, quando realmente toquei no vidro admirando minha imagem de todos os ângulos possíveis. Não se escutava uma brisa tocar, quando o vidro se racheou e caiu aos pedaços em cima de mim. De repente vejo uma espécie de caderno rodeada de estudos se queimando em frente, tentava honrar aquilo que sempre pensei a minha vida toda, com a adrenalina a flor da pele, porém é tarde como sempre naquele teste. Aquele vazio me preenchia, mordi os cantos dos lábios com um mal pressentimento.
Por que tudo isso é tão confuso para mim? Não deveria ir direto para onde nasci de uma única vez? Só desejava que isso tudo terminasse antes de mais nada. Tomei coragem o suficiente para ter visibilidade de pessoas ao meu redor, que precisavam de ajuda, porém eu não conseguir realizar tais atos. Elas pareciam tão agitadas quanto tudo aquilo. Meus piores medos me atormentavam, como um penhasco me impediam de ajudar. Altura sempre me fez tremer. Também ser social é bem pouco divisível entre todas as coisas que já passei. Meu coração está acelerado quando acordei, encarando a mulher que realizava o teste, não hesitei em sair da sala com o coração em disparada. Me encontrava assustado, só sai dali o mais rápido possível aguardando o meu resultado. Ser aceito é a única coisa que deve ocorrer depois disso tudo.


Resultado:
Franqueza!

Mensagens : 1

Data de inscrição : 25/03/2015

Ver perfil do usuário
avatar
Sem facção

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Aria Vanderwaal em Qui Mar 26, 2015 9:33 pm
Nome:
Aria Vanderwaal
Idade:
18
Nome dos pais:
Andrea Marie Vanderwaal e Jason Wanderwaal
Facção de origem:
Abnegação
Teste de aptidão:
Deitei na maca e um leve arrepio percorreu minha espinha. Olhei para a moça vindo em minha direção com uma agulha enorme e franzi o nariz -não sou fã de coisas pontudas. Logo o torpor tomou conta de mim e mergulhei no teste.
Estava em uma sala com luminosidade amena, uma mesa ao longe era a única coisa a vista em um cômodo que sua extensão ultrapassava meus limites de visão. Sobre o metal frio da mesa estavam alguns objetos interessantes: uma faca, queijo, livro, relógio e espelho. Aproximei-me para inspecioná-los e ao ver a luz refletido no espelho um instinto me importuna para pegá-lo, e ao fazê-lo sei muito bem que estou desonrando minha facção de origem. Ao segurar o espelho olho meu reflexo despreocupado e vejo um vulto atrás de mim, minha mãe chorando. A passagem mudou.
Estou agora no mesmo cômodo, porém cercado de espelhos do piso ao teto. Na mesma mesa estão as mesmas coisas, porém posso ver um reflexo meu no espelho. Eu mesma dizendo "você não conseguirá". Franzo a testa e olho para a mesa, sem saber o que vem a seguir. Pego o relógio e o coloco no pulso, é lindo. Logo me sinto mal por querer me sentir bonita. Sinto uma lufada de ar e mudou novamente.
Agora estou na sede da abnegação, meus pais me olham com uma expressão pesarosa, como de desapontamento. Dói vê-los assim, e quero explicar o porque de querer deixá-los. Na mesa ao meu lado estão os objetos restante: o queijo, a faca e o livro. Encaro o último como um tesouro, seguro-o e mostro para meus pais, que persistem com o olhar desapontado. Era um livro sobre tecnologia avançada, o qual eu tanto admirava na biblioteca.
O efeito passa. Abro os olhos e me deparo com a mulher sorrindo para mim. Não estou mais confusa sobre a escolha.

Resultado:
Erudição!
Mensagens : 1

Data de inscrição : 24/03/2015

Ver perfil do usuário
avatar
Erudição

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Meredith G. Bornhofen em Sex Mar 27, 2015 2:57 pm
Nome:

Meredith Gwendolinn Bornhofen

Idade:

18 years old

Nome dos pais:

Peter Bornhofen e Eve Bornhofen

Facção de origem:

Abnegação

Teste de aptidão:

Revirei os olhos quando vi meus pais me olharem com os olhos marejados, eles haviam me acompanhado até a porta de casa e pareciam aqueles cachorrinhos abandonados, eu os amava, mas meu coração dizia que não pertencia a aquele lugar. Hoje eu faria meu teste de aptidão e minha vontade era de sair daquele lugar o mais rápido possível e poder respirar um pouco. Subi naquele velho ônibus junto de mais algumas pessoas, olhei para a frente quando vi um dos meus amigos entrarem, sorri quando ele sentou ao meu lado e senti o ônibus balançar indicando que havíamos começando a andar. Quando chegamos ao local, era tanta cor que meus olhos se encheram de alegria, passei tanto tempo com aquele cinza que as cores eram quase um luxo, eu teria que me repreender por tal pensamento, mas estava ocupada demais admirando a vista. Todos na sala estavam nervosos, alguns conversavam animados e outros apenas roíam as unhas desesperadamente, eu estava apenas sentada enrolando algumas mechas do meu cabelo, um garoto da audácia passou por mim e piscou, sorri de canto e virei os rosto balançando a cabeça. Finalmente havia chegado minha vez, levantei da cadeira confiante e quando entrei sentei em uma cadeira esperando que o procedimento começasse, a mulher foi gentil e sorriu para mim enquanto me entregava o copo com um líquido transparente, engoli tudo em um único gole mas quase vomitei com o gosto terrível. Resmunguei algumas palavras e comecei a pagar lentamente, até que tudo se apagou.

O cenário mudou, eu estava na mesma sala, mas tudo havia sumido, olhei em volta procurando algo e acabei encontrando alguns objetos dispostos em umas mini mesas. Nessas mesinhas havia uma faca, um relógio, um queijo, um livro e um espelho, meus olhos faiscaram em direção a faca e me inclinei pra a frente dando dois passos em direção a ela, a peguei com claro interesse e cena mudou rapidamente. Agora eu me encontrava em frente a uma garota, senti uma arrepio na nuca e em seguida ouvi um rosnado, me virei lentamente para trás empunhado a faca instintivamente, agora a minha frente se encontrava um cachorro, suas presas estavam a mostra e ele estava em posição de ataque, a garotinha apareceu em meu campo de visão e o cachorro começou a correr atrás dela, comece a persegui-los e me lancei sobre o cachorro cravando minha faca entre sua jugular, quando me levantei seu sangue escorria por minhas mãos e então a cena mudou novamente. Ao invés da faca eu tinha uma arma em minhas mãos, a analisei calmamente e sorri, mas meu sorriso se desfez ao ver meus pais em minha frente, vendados e ajoelhados, em algum lugar em minha mente uma voz começou a sussurrar. - Você deve matá-los Gwendolinn, você deve fazer isso. - Fechei os olhos sentindo as lágrimas escorrem e atirei 4 vezes, dois tiros em meu pai e dois tiros em minha mãe, largando a arma no chão olhando os meus pais mortos, a cena se dissipou e eu acordei, sentada na cadeira pus as mãos em minha cabeça me sentindo um pouco tonta, a moça me ajudou a levantar e me acompanhou até a porta, lembrei dos meus pais e pensei comigo mesma. - Eles sabem que você não pertence a aquele lugar e isso que aconteceu não importa. - Limpei o rosto e ajeitei o cabelo indo em direção a saída daquele lugar.

Resultado:
Audácia!
Mensagens : 20

Data de inscrição : 25/03/2015

Idade : 24

Localização : Por Aí, baby!

Ver perfil do usuário
avatar
Audacia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Envy V. Fröller em Dom Mar 29, 2015 5:42 pm
Nome:
Isaac Crawford
Idade:
19 anos
Nome dos pais:
Lucy Crawford Andrew Crawford
Facção de origem:
Erudição
Teste de aptidão:

Ao abrir a porta percebi que o nervosismo me consumia por completo, do fio de cabelo aos dedos dos pés. Me deitei na maca e uma moça muito gentil me deu um copo cheio de um líquido estranho, me pedindo para bebe-lo, o gosto era simplesmente horrível, não sei nem como descrever o gosto disso, confesso que pensei em vomitar, mas, é claro, não fiz uma coisa como essa. Lentamente fui apagando, as pálpebras ficavam mais pesadas a cada segundo passado, o sono vinha chegando lentamente, até que, finalmente, tudo se apagou.

Me vi em uma sala quase completamente vazia, havia apenas uma mesinha de madeira, velha e escurecida, com quatro objetos: faca, queijo, livro, relógio e espelho, sorri ao ver o livro de couro, com as letras douradas reluzindo fortemente. O livro seria minha única segurança agora. O cenário havia mudado e estava tudo escuro, eu estava sozinho e não conseguia enxergar absolutamente nada. Agora estava mergulhado em meu maior medo, não o escuro, mas a solidão. Sempre tive medo de ficar sozinho, sem família, sem amigos.

Bang! O cenário mudou novamente. Continuava muito escuro, mas agora uma luz amarelada e fraca da lanterna iluminava a sala. Estava tudo estranhamente calmo, olhei para o canto e vi o sangue escorrendo da parede. Peguei rapidamente a lanterna com uma mão e a outra agora segurava fortemente o livro. Uma lágrima escorreu ao ver que o corpo ensanguentado era de minha doce mãe, Lucy, infelizmente, não era a única, meu pai e meus dois melhores amigos também estavam mortos, o corpo coberto de sangue. Caminhei em marcha ré até outro canto da pequena e escura sala, comecei a tremer relembrando aquela cena, me sentei lentamente, algumas lágrimas escorriam de meus olhos, as sequei rapidamente, abri o livro com a capa de couro, era um livro falando sobre robótica avançada, comecei a ler desesperadamente, dizendo a mim mesmo que tudo ficaria bem, era tudo um sonho.

Acordei assustado e sem saber aonde estava, a moça segurou-me pelos ombros dizendo que estava tudo bem e que eu estava fazendo o teste de aptidão.

Não podia está mais ansioso para saber qual seria minha facção.

Resultado:
Erudição!
Mensagens : 24

Data de inscrição : 28/03/2015

Idade : 22

Localização : Por aí

Ver perfil do usuário
avatar
Audacia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Mellanie McGyull em Sex Abr 03, 2015 9:30 pm
Nome:
Mellanie McGyull
Idade:
18 Anos
Nome dos pais:
Adam e Helena McGyull
Facção de origem:
Franqueza
Teste de aptidão:
Deitei-me na cadeira um pouco ansiosa mais sem ter muito tempo para pensar sinto uma fincada da agulha em minha pele e logo adormeço completamente.
Acordo em um local diferente em que estava uma sala com uma mesa imensa aparecera na minha frente, com cinco objetos a Faca, queijo, livro, relógio e espelho.
Ando até a mesa e pego a faca que parecia bem afiada e logo a mesa desaparece como se fosse mágica, e com isto apareço em um novo lugar, porém um lugar desconhecido. Ando até um adulto batendo em um bebê, pois estava chorando muito, quando o adulto levanta o punho para socar o bebê, o interrompo com um soco na boca e um leve chute na sua barriga tirando o bebê dali e o deixando em segurança.
Permaneço no mesmo lugar, porém tudo que havia ali antes desaparece. Logo chega um rapaz me pedindo informações e logo tentando me agarrar a força, tento chutá-lo mais ele é mais forte que eu e me dá um soco no rosto no lado direito e logo me lembro que estou com uma face e começo a dar uns golpes com a faca até ele cair, e quando ele cai sangrando pelos cortes da faca, vendo que não iria sobreviver e enfio a faca em seu coração o levando a morte.

Resultado:
Audácia!
Mensagens : 7

Data de inscrição : 03/04/2015

Idade : 19

Ver perfil do usuário
avatar
Sem facção

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Chloe Saytzeff em Ter Abr 07, 2015 12:27 pm
Nome:
Chloe Saytzeff
Idade:
18
Nome dos pais:
Lilly Saytzeff e Klaus Von Saytzeff
Facção de origem:
Franqueza

Teste de aptidão:
Nunca sentiu-se encaixada em lugar algum. Talvez o problema fosse com o meio, no caso, a Franqueza. Talvez o problema fosse com a família devastada que a garota possuia. Jamais ousou pensar em voz alta, conhecendo bem sobre a forma de punição àqueles que desacatavam as ordens de sua facção, nunca quis ser julgada por simplesmente não ser como os outros. Detestava isso mais do que tudo. Pequena demais, o bebezinho parecia que jamais suportaria o mundo exterior, mas superando todas as expectativas médicas, Chloe conseguiu sobreviver, mas levou consigo a vida da mãe, a sanidade do pai e todo o respeito da irmã. Só quando estava com dois meses de vida é que pode ser levada do hospital para casa, mas tudo já estava mudado, devastado e bagunçado. Lilly, que morrera no parto para dar a vida a sua filha, já não passava de uma triste lembrança. Klaus estava desolado com a morte da esposa e consequentemente, a filha mais velha, odiava a irmã mais nova por achar que essa era a culpada por não ter mais a mãe consigo. Chloe constantemente motivo de discussão dentro de casa, e mesmo com a pouca idade, várias vezes sentia que não era bem-vinda na vida de seus próprios familiares.
Tudo mudou quando bebera aquele líquido dado por uma mulher toda de preto com tatuagens e um piercing. Ao adormecer logo acorda nua sala vazia porém perto dela havia uma mesa com cinco objetos a Faca, queijo, livro, relógio e espelho. Sem pensar pego a faca e logo tudo desaparecera, tudo ficou claro, porém eu não reconhecia o local. Tudo havia ficado escuro, porém um tempo depois aparece uma luz no final onde havia tanques tipo de aquário, quase todos vazios porém um havia um animal indefeso. Fiquei batendo no vidro por horas até que quando me dei conta eu estava la dentro e o animal fora. Fiquei sem intender nada e batia como uma desesperada para sair, porém agora estava enchendo de água, devido meu medo de ficar presa num lugar fechado e morrer, quando estava completamente cheio vi uma pequena rachadura e toquei  uma, duas, três e na quarta vez tudo se quebrou e voltei a sala onde tinha a mulher que havia me dado o líquido. Agora ela me empurrava para fora da sala com urgência me deixando confusa.

Resultado:
Abnegação!
Mensagens : 1

Data de inscrição : 07/04/2015

Ver perfil do usuário
avatar
Sem facção

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Conteúdo patrocinado
Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum